• Chris Malgueiro

O empresário que não tinha sorte

Mas de quanta sorte exatamente você precisa?

Outro dia encontrei com um velho amigo (aqui vou chamá-lo de Carlos) a quem não encontrava fazia um bom tempo. Rolou aquele conversa de filhos, família, saúde etc. e, como somos ambos empresários, aquela resenha sobre negócios.


Eu e Carlos começamos a carreira na área de tecnologia na mesma empresa. Ele era um programador fantástico, se destacava em todos os projetos. Eu fazia parte do time de implementação de produtos, tinha facilidade em me relacionar e claramente, gostava bastante de lidar com pessoas. E, cá entre nós, eu era péssimo em construir códigos 😩.


Cada um seguiu seu curso, eu me enveredei para a área de vendas e Carlos montou um próspero negócio de desenvolvimento de software e suporte para infraestrutura.


Nesse dia Carlos parecia desanimado e perguntei sem rodeios, como de costume, a empresa está indo bem?


"Não Chris, meu negócio não vai nada bem"

Carlos tinha ideias muito boas e as transformava em produtos tecnológicos como poucos. Entretanto, vender não era o seu forte.

Enquanto aqueles 2 vendedores fantásticos puxavam nossas vendas e traziam clientes, crescemos exponencialmente e aumentamos nossa estrutura. Veio a pandemia, momentos de incerteza e eles acabaram saindo. Acho que nossa sorte foi com eles 🤦‍♂️.

OK, mas de quanta sorte você precisa nesse momento?

Carlos não sabia responder. Com uma estrutura impecável na sua fábrica de soluções, o cenário dos seus processos comerciais era exatamente o oposto. Quando seus executivos de vendas deixaram a empresa, levaram com eles boa parte do histórico, um CRM desatualizado e um conjunto de planilhas indecifráveis com as oportunidades de vendas trabalhadas.

🤗 🤗 🤗 A história tem um final feliz: conversamos muito sobre o posicionamento de mercado de suas soluções, sobre o formato das ofertas de seus produtos e muito sobre processos comerciais.

Em pouco tempo, com cabeça aberta e com muita disciplina, implementamos os conceitos da Receita Previsível, estruturamos um processo simples, repetível e completamente monitorado.


🧑🏻‍🚀 Ainda existe um processo de amadurecimento da empresa que vem com o tempo, mas é um caminho virtuoso e sem volta. Os resultados de vendas crescem a cada mês, e de forma controlada e saudável.

Agora sabemos conseguimos medir com exatidão todas as etapas do processo de vendas.

De quanta sorte Carlos precisa hoje?

Sorte eu não sei, mas temos bem claro a quantidade de leads necessário para atingir as metas de vendas!

  • Vendas não tem nada a ver com sorte. Vender, e vender sempre, exige técnica, inteligência e disciplina.

O que você acha???

Chris Malgueiro - Sales Lover

christiano@futurotecnologia.com.br

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo